Read As Gotas de um Beijo by Carina Rosa Online

as-gotas-de-um-beijo

Desde que o seu casamento de vinte anos terminou, David é um homem solitário. É no stand de automóveis que dirige que afoga as memórias do passado e a solidão do presente. Afastado de casa e dos filhos, é obrigado a gerir sozinho as acções e as escolhas que fez ao longo da vida, nas quais Diana, uma amiga de infância que considera irmã, tem um papel fundamental. Diana é oDesde que o seu casamento de vinte anos terminou, David é um homem solitário. É no stand de automóveis que dirige que afoga as memórias do passado e a solidão do presente. Afastado de casa e dos filhos, é obrigado a gerir sozinho as acções e as escolhas que fez ao longo da vida, nas quais Diana, uma amiga de infância que considera irmã, tem um papel fundamental. Diana é o seu porto de abrigo e o seu braço direito, mas foi mais do que isso durante o seu casamento agora destruído. A afinidade entre David e Diana, também divorciada, é quebrada pela chegada de uma mulher ruiva que revela muito pouco de si própria. Laura é atraente e misteriosa, e a atracção entre si e David é mútua e intensa. Será ela a mulher doce e simples que aparenta ser? Entre a joalharia e o stand, passa a alternar-se a languidez dos dias com a turbulência das noites e David acaba por se embrenhar num mundo perigoso de segredos, mentiras e traições. Dividido entre duas mulheres, estará David a encaminhar-se para o fundo do abismo?...

Title : As Gotas de um Beijo
Author :
Rating :
ISBN : 9789898455833
Format Type : Paperback
Number of Pages : 240 Pages
Status : Available For Download
Last checked : 21 Minutes ago!

As Gotas de um Beijo Reviews

  • Rosa Ramôa
    2019-02-03 20:02

    240 deliciosas páginas!Deliciosa associação entre culinária e literatura!Uma mulher doce e simples...Só aparentemente!Mentiras e traições.E os segredos da noite!Perigo...Laura e Diana!A solidão e o excesso!Languidez e turbulência.Beijos...

  • Fabi
    2019-02-13 20:17

    Gostei muito, mais um livro da Carina Rosa , que é uma bela história de amor!

  • Carina Rosa
    2019-01-30 19:16

    Esta era para ser a história da rapariga da porta ao lado, e acaba por ser, embora o título não o confirme. Recordo-me do dia em que a imaginei. Estava na redacção do jornal quando uma nova funcionária começa a trabalhar na loja ao lado, e ao olhar para os olhos esverdeados de um dos meus colegas, mesmo em frente a mim, vi o David e dei por mim a imaginar um amor, que ainda não era amor. Um homem de 45 anos, divorciado, a quem eu queria oferecer uma nova paixão e uma história de vida. Ela era jovem e penso que só neste ponto se assemelha à minha Laura. O aspecto físico é outro, a história de vida também, mas o meu colega é o mesmo e a amiga de longa data é real. Diana, é o nome que lhe dei, por ser um nome que adoro e por espelhar tão bem a pessoa que ela é. Lamento tê-la tornado mais deprimente do que é, na realidade, embora tenha tentado passar para o papel um pouco do seu carácter livre, desprendido e divertido. Gostava de lhe ter dado mais, porque é uma das minhas personagens favoritas, mas fiz a história à minha visão e à minha maneira e penso que não poderia tê-lo feito melhor, na altura em que o fiz. Durante os longos almoços que partilhámos na nossa cantina, em que eu ouvia as suas conversas, algumas discussões e gargalhadas, prometi-lhes que um dia haveria de escrever a sua história de vida. Penso que a rapariga da porta ao lado ainda não existia, nesta altura, mas foi a minha deixa para começar. A Diana tinha sido desde sempre a minha escolha para personagem principal e é uma das principais. Só não esperava apaixonar-me completamente pela Laura, pelo David, e até pelo César e pelo Rui. A história acaba por ser sempre diferente daquilo que imaginámos à partida. É uma relação estranha e incrível, entre o escritor, o papel e a imaginação. Os personagens nascem como cogumelos, as paisagens também, e a história surge. Dei-lhe três estrelas na primeira versão, embora o meu colega me tenha assegurado que este era o melhor romance que eu já tinha escrito até à data. Depois conheci a Ana Ferreira e tudo desabou. Passei a acreditar que a história não valia mais do que uma ou duas estrelas e ainda fiquei algumas noites a pensar no que lhe fazer, quando a Ana me pedia conflitos, estrutura e objectivos. Eu achava-os todos na mente, mas não tinha capacidade de explica-los, e quando ela me explicou a relação entre show/tell, compreendi finalmente. Não basta escrever, é preciso saber fazê-lo, e se não fosse ela, este romance não estaria assim. Acordei numa manhã de sol com tudo na cabeça: O que fazer? A resposta era óbvia: inverter a história, começar pelo fim e reescrever...reescrever tudo, linha a linha. Foi o que fiz, durante alguns meses a deitar-me tarde e a más horas, mas com uma sensação de prazer e realização enormes, quando a Ana aprovava os capítulos e me dizia para continuar. Dei-lhe quatro estrelas na segunda versão e acabei por dar-lhe cinco quando reescrevi pela terceira vez os quatro primeiros capítulos. Dou-lhe cinco, porque é uma história que me envolve, me cativa e me toca como nenhuma outra, e devo aos meus dois grandes amigos desta história e à Ana Ferreira tudo aquilo que consegui escrever. Costumo dizer que a história, em si, era muito boa, só precisava de ser escrita da melhor forma. Acho que o consegui. Ri, sofri, chorei e adorei. É mais do que previa para mim. É um dos meus filhos preferidos, As Gotas de um Beijo, a história de David, Diana e Laura, e só espero que os leitores possam sentir o mesmo.

  • Ivonne
    2019-01-24 19:09

    Li este livro como leitora-beta. Atribuo-lhe 4,5*. A escrita da autora melhorou imenso desde o seu primeiro livro. As frases pequenas que vemos n'O Intruso e as repetições cansativas desapareceram por completo. Em breve, uma opinião mais pormenorizada. Um dos melhores romances da autora, sem dúvida.

  • Clarinda
    2019-02-03 14:01

    Li o primeiro livro da autora porque gosto de ler autores portugueses e porque acho que eles merecem ser lidos. Sei que há bons e maus por aí, mas para selecionar há que conhecer. Neste caso encontrei uma autora bastante promissora! Fiquei agradavelmente surpreendida com “O Intruso”, que para primeiro trabalho não estava mal e fiquei deveras interessada neste segundo livro, “As gotas de um beijo”, até porque a autora foi humilde, expôs o seu trabalho a leitores Beta, melhorou-o, reescreveu partes e escolheu para ele uma capa muito bonita! Carina Rosa apresenta, numa escrita simples, clara e cativante, uma história de amor, mais propriamente um triângulo de amor. Uma trama limpa, que cresce ao longo da narrativa, que prende o leitor mais romântico e que o satisfaz plenamente. Com altos e baixos em relação à personalidade das personagens que ora nos cativavam, ora nos desesperam ou nos confundem, mas são suficientemente credíveis e vivem uma história que pode ser a de qualquer um de nós. Considero que o livro apresenta uma boa história que foi bem conduzida pelas mãos da autora. A Carina apostou, arriscou, surpreendeu e acho que conseguiu ganhar esta batalha. Abriu caminho para crescer ainda mais e para chegar mais longe na escrita. Adorei o final, que apesar de estar à espera de ser um agrado para os românticos, conseguiu surpreender-me, levou-me a acreditar que é possível ser feliz e construir um novo amor e uma nova vida mesmo depois de muitas tempestades e de muitos desencontros. Deste final ficou a esperança e o crer que irão perdurar! O tema da violência doméstica, que penso ter sido uma boa aposta, foi tratado com algum sentimento e emoção mas carecia de um maior aprofundamento, aprofundamento esse que iria certamente enriquecer a narrativa, tornando-a ainda mais madura. Mas estamos a dar os primeiros passos e essa maturidade de escrita está a consolidar-se claramente.Gostei muito, melhorou bastante, vou continuar a apostar nesta autora!http://lerviverler.blogspot.pt/2014/0...

  • Rosana Maia
    2019-01-25 14:57

    Para começar, tenho de agradecer à bloguinha Bárbara Tomé por me ter oferecido este livro! :) Apesar de estar numa fase de estudo intenso, a verdade é que deixar de ler é quase impossível! No entanto, confesso que após algumas tentativas cheguei à conclusão que o que procurava nesta altura era uma leitura leve, passível de ser apreciada apesar de todo o cansaço inerente ao final de dia. E foi o que encontrei! O livro ideal para a altura ideal. :)Como seria de esperar, comecei muito devagarinho. No entanto, desde o início que o livro me chamou à atenção, por conter um pensamento de Carla M. Soares, uma das minhas autoras preferidas. Poderia ser só um bom presságio, mas a verdade é que diz muito, na minha opinião, acerca da possível influência da Carla na escrita da Carina!Apesar de não poder comparar a escrita das duas e não achar que tal facto é suposto, a verdade é que encontro alguns traços da melodia tão característica da Carla na Carina, o que me agradou bastante. E foi exactamente esta melodia que me levou sem querer a devorar o livro numa das noites de leitura.A narrativa desenrola-se essencialmente em torno de David e duas personagens femininas: Diana – amiga e confidente há muito tempo – e Laura – uma mulher ruiva, atraente e misteriosa que atrai David de uma maneira diferente de qualquer outra que ele tenha experienciado. E, como podemos ler na sinopse, “David acaba por se embrenhar num mundo perigoso de segredos, mentiras e traições”, ficando dividido entre estas duas mulheres.À custa deste enredo, a autora explora um dos sentimentos mais belos, obscuros, incertos e inexplicáveis – o amor. Mas mais do que isto, esta explora o amor de uma maneira não vista habitualmente: o amor que molda e segura uma forte amizade e o amor carnal. E foi neste momento da leitura, que me rendi ao livro, repleto de descrições deliciosas sobre ambas as vertentes, fazendo-me até duvidar e questionar aquele que “eu” mais queria. A verdade é que durante a leitura ambos me transmitiam sensações maravilhosas, “como é bom o amor”.Tenho receio como é habitual de cometer sem querer o erro de contar algo que não devo. Por isso, apenas deixo aqui a recomendação de um bonito romance, leve, mas diferente do habitual, capaz de trazer ao de cima os nossos sentimentos e sensações, obrigando-nos a tomar uma posição e até a fazer parte do enredo sem darmos conta. Num abrir e fechar de olhos, estamos dentro do livro, a acompanhar David, Diana e Laura a uma distância muito pequenina, apenas suficiente para que eles não nos vejam! :)http://bloguinhasparadise.blogspot.pt...

  • Sandra
    2019-02-16 21:06

    Uma autora que certamente irá evoluir cada vez mais assim como surpreender os leitores portugueses. Adorei!

  • Mafi
    2019-02-03 16:56

    Passando ao que interessa mais uma estreia com uma autora portuguesa (a última deste ano) e acho que não podia ter corrido melhor. Quer dizer, poder podia mas era difícil este livro ser perfeito, logo assim à primeira, portanto ser um bom livro já é muito bom, tendo em conta a minha esquisitice com livros de autores portugueses. Opinião completa aqui - http://algodaodoceparaocerebro.blogsp...

  • Fátima
    2019-01-30 16:55

    Acabei hoje este As Gotas de um Beijo de Carina Rosa, o primeiro que li da autora.Gostei da história principal, da Laura. A violência doméstica é sempre um tema que nos toca, principalmente às mulheres. Achei que a autora caracterizou bem a personagem e os seus sentimentos. A escrita por vezes era um pouco descritiva mas sem se tornar maçadora.O final, apesar de esperado, é muito bonito e faz-nos ficar com um sorriso nos lábios.Houve apenas um aspecto no livro que não gostei. É transmitida a ideia que uma amizade verdadeira entre um homem e uma mulher (ainda que no meu entender entre as personagens David e Diana era mais que uma amizade)não poderia transformar-se em amor, pois arruinaria a cumplicidade que existia.Acho que o segredo de um bom relacionamento é justamente haver essa amizade e cumplicidade entre um casal, pelo que não concordo de todo com o que li e por isso chegou a irritar-me.Mas de forma geral gostei do livro e recomendo a sua leitura.

  • Silvéria Miranda
    2019-01-24 15:07

    Está mais para 1,5*... As razões que me levaram a esta classificação aqui: https://thefondreader.wordpress.com/2...

  • Tita
    2019-02-15 18:58

    Classificação: 3,5 EstrelasNota prévia: Romances românticos não é dos meus géneros literários preferidos nem dos que mais leio.Este é o segundo livro escrito por Carina Rosa e nota-se uma evolução na escrita comparativamente ao "O Intruso".Neste livro temos um triângulo amoroso mas quem é o centro deste triângulo é um homem e não uma mulher, como é mais habitual e este aspecto, foi logo um dos primeiros pontos positivos. Além disso, esta é uma história adulta e não um YA.Gostei dos personagens e da forma para estão caracterizados, mas principalmente gostei bastante de Laura e Diana, as duas mulheres da trama. Diana é a grande amiga de David e Laura a nova mulher que entra na vida deste.É ainda abordado o tema da violência doméstica, e apesar de achar que foi bem abordado e conseguido na história, achei que merecia um pouco mais de desenvolvimento, tornando a história um pouco mais "pesada". De qualquer forma, gostei bastante como Carina Rosa explorou a personalidade de Rui e a forma como sente justificável as suas acções.*Spoiler alert*Quanto à indecisão de David, confesso que estava a torcer por Diana, talvez por achar que numa relação é importante que haja cumplicidade e amizade. E a forma como David "condena" o amor que sente por Diana foi algo que às vezes me irritou pois não acho tão descabido que dois melhores amigos se apaixonem.*Fim de Spoiler*Temos portanto uma história de amor com os ingredientes principais, amor, drama e esperança, e que levaram a um final romântico esperado mas nem por isso menos interessante.Tal como já referi, não costumo ler muitos livros românticos mas este livro de Carina Rosa foi um agradável surpresa, com a sua escrita simples, directa mas emotiva, conseguiu prender-me à história de David, Diana e Laura.Vou, sem dúvida, continuar a acompanhar o trabalho de Carina Rosa.

  • Célia Loureiro
    2019-01-26 16:22

    Na realidade, 3,5. Já devo esta review à Carina há imenso tempo, e finalmente reencontrei o livro dela, peguei no touro pelos cornos e acabei-o. É importante ter em conta o enorme potencial desta escritora, bem como a sensibilidade que imprime às suas personagens. O ponto forte da Carina são, sem sombra de dúvida, os diálogos. Coisas que escritores como a MRP constroem banais, o TR sem alma nem sal e o PCF cria sem qualquer nexo, só pelo absurdo de cuspir palavras para o papel. A Carina dá muito ritmo ao livro com os diálogos, são realistas e fluidos e por isso merece os meus parabéns.Não é fácil para um escritor expandir-se, dar vida a outras almas. E a Carina cria personagens sólidas e credíveis, embora sempre atormentadas por dilemas interiores e demasiado rápidas a dar-se. Gostaria de vê-las mais concisas, mais resistentes à mudança e não tão permeáveis aos sentimentos.Quanto ao enredo, está bem conseguido, entendo o dilema da personagem principal, o David, mas não gostei de duas coisas: 1) não consegui simpatizar com ele de modo algum, nem jamais me apaixonaria por ele. 2) a confusão de sentimentos que nutre quanto à Laura e à Diana é pouco dignificante para elas e peca na construção dele como personagem, porque tanta divisão causa-lhe fraqueza de carácter. Achei que o timming do livro também é muito apressado, pelo que temos (leitor) pouco tempo para interiorizar as emoções das personagens. De resto, quanto à Carina, só vejo espaço para crescer e, a seu devido tempo (e o próximo passo está dado) tem todas as capacidades para se tornar a nova escritora favorita de muitos portugueses. Sem falar que é uma Nicholas Sparks de qualidade nacional!

  •  ★ Monica
    2019-02-06 17:01

    Terminei este livro e adorei :)Gostei da história, estava muito curiosa para o ler e não me desiludi nadinha, só quando acabou :P mas eu fico sempre assim, com pena de as paginas terem chegado ao fim, quando gosto de um livro.Em relação ás personagens, gostei de uns e houve uma altura que odiei outros. Mas acho que o final foi bem escolhido e merecido para as personagens que preencheram estas páginas com amores e desamores, com lágrimas e sorrisos, e me transmitiram isso mesmo.Gosto de livros que me fazem pensar: Como é possível???? Mas porquê???? E ai é que não o consigo largar para ver o desenrolar da história :)Os temas, solidão, traição, violência doméstica, mexem sempre comigo, são temas actuais, do dia-a-dia e faz-nos lembrar esta ou aquela pessoa, esta ou aquela situação.Não deixem de ler este livro, vão surpreender-se, e não o vão querer largar :)Carina Rosa, uma autora que vou continuar a ler e acompanhar, afinal sou uma romântica, gosto de dramas amorosos e de reconciliações. :)Que venha o próximo!

  • Sofia Rego
    2019-01-22 15:12

    Já tinha lido "a sombra de um passado" livro que adorei, o que me fez despertar a curiosidade para o livro Anterior "as gotas de um beijo" da Carina, e por sorte ganhei-o num sorteio da página da autora, ao qual agradeço :) só agora é que o tive nas mãos e o pude ler, e apesar de ter gostado deste, não consegui gostar tanto como o anterior, e grande culpa disso foi devido ao David, não consegui gostar dele, achei-o muito indeciso em grande parte do livro, o que não me fez achar um homem com uma grande personalidade. Outro ponto negativo na minha opinião, foram os muitos pensamentos das personagens, preferia por exemplo saber mais um bocadinho da vida de cada um(isso a mim, soube-me a pouco). No entanto, a escrita da Carina é sempre bonita e muito fluida, o que não o torna em momento algum cansativo, fico aguardar o próximo livro :)

  • Ana Luisa
    2019-02-15 19:19

    A leitura deste romance foi uma boa surpresa, simples, apaixonado, com personagens que se cruzem connosco nas ruas de Loulé. (Sim, como moro eu Loulé, senti que estaria a tomar conhecimento da história de uns amigos, ou vizinhos).A escrita simples catapultamos para dentro da tela da história e a partir de uma certa altura levou-me a tomar uma posição... escolhi eu quem deveria ser a mulher ideal....claro que não acertei.... mas gostei tanto da Diana, da fidelidade de de um amor amigo irmão que acho que a Carina Rosa deveria escrever um livro para ela e para um grande amor que ela mereçe

  • Cláudia
    2019-01-29 17:04

    Foi o primeiro livro que li desta escritora e de certeza que não será último. Gostei muito da história e de como ela se desenvolveu. Qualquer uma de nós poderia estar na pele de uma das personagens femininas. Confesso que gostaria mais que David tivesse ficado com a Diana. Estava a torcer por eles os 2. Ela sempre esteve lá para ele. Mas ele ficou bem com a Laura, que também merecia um final feliz depois de tudo o que sofreu...

  • Vera
    2019-02-12 14:04

    razoável

  • Claudia Alves
    2019-02-12 16:17

    Adorei, já há muito tempo que não lia um livro assim, em que me entreguei de tal maneira à leitura que só parei quando o terminei

  • Nádia Batista
    2019-02-10 16:05

    Ganhei este livro num giveaway do Goodreads, e a autora ainda o autografou, está tão giro! Andava com alguma curiosidade em ler, mas fui deixando As Gotas de um Beijo na estante até chegar a oportunidade ideal... oportunidade essa que se materializou na Viagem (In)Esperada de Abril, dedicada aos autores portugueses. No entanto, só li uma página do livro, tanto é que nem a contabilizei... mas foi o suficiente para deixar a semente e passado pouco tempo ingressar na leitura.Confesso que tive um problema com este livro ao início. Quanto mais olhava para ele e pensava nele, mais eu não conseguia deixar de pensar que este livro seria algo cor-de-rosa demais. Com toda a sua cor rosa choque, que certamente me terá começado a toldar o pensamento, cada vez que lia algumas linhas era avassalada por uma onda rosa, que cobria as letras e as imagens formadas no meu pensamento. É um tipo de literatura que não aprecio, mas não o pude evitar.A primeira capa é, simplesmente, lindíssima, e a segunda, principalmente quando comparada com a primeira, é tão... meh.Mas pronto, agora que a parte gráfica do livro já foi discutida (o conteúdo interior é muito bonito visualmente, mas isso já é algo habitual por parte da Alfarroba), já podemos passar à história em si. É uma narrativa simples, onde conhecemos David, um homem que de repente se encontra dividido entre duas mulheres: Diana, a sua melhor amiga de toda a vida, e Laura, a desconhecida da ourivesaria ao lado do stand. As relações crescem e complicam-se, forçando as personagens a, em último caso, tomar medidas drásticas. Como referi anteriormente, é simples mas uma escrita bastante harmoniosa, correcta e leve. Apesar de haver alguns momentos previsíveis, no conjunto é uma boa história, escrita com bastante sensibilidade e facilmente se denota o carinho que Carina Rosa dedicou a cada página.As personagens são um bocadinho mais interessantes do que a trama. São personagens reais e com as quais nos conseguimos ligar, pois podem ser os nossos vizinhos, ou até mesmo nós. Apesar de não me ter apaixonado por nenhuma das personagens - David não sabe o que quer, Diana sabe o que quer e demais, e Laura não consegue ser sincera -, reconheço que estão muito bem construídas e trabalhadas, sendo então fácil de haver a ligação leitor-personagem.Durante a leitura experimentei sentimentos variados em relação às personagens e em relação ao futuro que eu queria que tivessem. Houve momentos em que torci por David e Diana, outras que torci por David e Laura... só me faltou torcer por Diana e Laura. O final foi-me um pouco indiferente, talvez por não me ter conseguido ligar à história verdadeiramente, com uma, com outra, ou sozinho, chegou a um certo ponto em que já não me aquecia nem me arrefecia.Na verdade, pouco mais tenho a acrescentar sobre este livro. As Gotas de um Beijo fizeram-me relembrar e muito Nicholas Sparks, autor que não aprecio. Mas isso não quer dizer que tenha sido uma má leitura, apenas não é um tipo de livro que me encante. No entanto, acredito que Carina Rosa tenha um futuro promissor nestas narrativas, pois é bem visível a sinceridade e emoção com que a autora trabalhou no livro; esse vislumbre da alma do autor, muitas vezes raro e na sua maioria forçado, neste livro aparece de forma natural, não deixando sequer que o leitor se aperceba dos sussurros dessa alma até já a ter visto.Já aconselhei o livro a pessoas que sei que adoram Nicholas Sparks, e em breve irei emprestá-lo, precisamente por esse motivo. Não sei se será uma comparação justa ou se a autora vai sequer gostar que a faça, mas não consigo evitar, pois As Gotas de um Beijo tenho a certeza que fará sucesso, e muito, junto desse público. Se se consideram fãs de Sparks e autores deste género, não deixem de ler o livro de Carina Rosa, portuguesa e com tanta ou mais qualidade para andar na boca das pessoas.[http://eu-e-o-bam.blogspot.pt/2014/05...]

  • Sandrine Sousa
    2019-02-14 19:59

    Apesar de ter feito uma pausa de alguns dias na leitura do livro - o que não gosto de fazer quando começo a ler uma obra -, o regressar às páginas deste foi como o reencontro com pessoas que tinha conhecido e das quais não tinha consciência de estar a sentir saudades."As gotas de um beijo" é um título tão fascinante e intenso como aquele beijo trocado entre David e Laura ou entre David e Diana. Na verdade, cada um à sua maneira, mas o segundo lindamente descrito no capítulo “Noite de Natal”. Enfim, este comentário parece um pouco suspeito, pois desde o início do livro que a relação existente entre David e Diana me seduziu. Sempre me pareceu um amor forte em todos os sentidos. A relação de amor-amizade foi, ao longo do livro, a que mais me prendeu ao texto. Parecia um amor eterno, único, um amor no qual dois seres se compreendem, se completam pela presença e ausência de cada um. Um amor que ultrapassa os obstáculos, vence a distância e a dor de existir outra. Um amor que não culmina, que chega ao topo da montanha, mas que, pela estranheza do ar respirado, pelo pecado cometido que não o chega a ser na verdade, por não se tratarem de irmãos de sangue, acaba por regressar à base. Como defende a autora, e com muita razão, é importante demonstrar que a amizade entre homem e mulher é possível. O outro amor – o de David e Laura é um amor merecido, uma recompensa pela ingratidão da vida que tanto magoou Laura. Um corpo e coração maltratados que são recompensados pelo carinho e amor de David. Além da trama amorosa que percorre toda a obra, temas da sociedade atual são abordados de uma forma subtil, clara e a recorrência de pormenores que pudessem ferir o leitor não se fazem sentir. A violência doméstica que ilustra este facto é-nos apresentada de forma quase que superficial, à exceção do capítulo “A arma”. O mais interessante é que a autora nos vai fornecendo indícios pouco a pouco até compreendermos tudo o que se passa na casa da Laura, permitindo-nos tomar o nosso partido, tanto em relação ao marido, como no que se refere ao filho César. Condeno a violência doméstica, mesmo com a desculpa de que um homem culpa a mulher pela morte do melhor amigo, como afirma a personagem Laura a dado momento do livro. Por isso, tomar partido foi muito fácil. No que diz respeito ao filho, tive que mudar de opinião no final do livro, porque a autora surpreendeu-me pela positiva. Afinal, César não é assim tão mau como a Laura o descrevia, apesar de a autora nos levar nos meandros da delinquência juvenil – outro tema espinhoso que se esconde por detrás das palavras leves da autora. Antes de terminar esta breve incursão pelas entrelinhas, não posso deixar de me debruçar sobre os diálogos que percorrem a obra. São diálogos tão reais que parecemos estar na presença dos interlocutores, quer sejam eles a dupla David e Laura ou David e Diana. Os diálogos aproximam-nos ainda mais das personagens e da sua forma de ser. Revemo-nos neles como se saíssem da nossa boca. Ora isso é fundamental nesta obra, pois aproxima o leitor das personagens e do enredo. Além disso, são diálogos com frases curtas que não aborrecem o leitor e que tornam a leitura leve. Podia citar aqui algum exemplo, mas penso que todos os diálogos se inserem neste panorama. Qual seria o leitor ideal deste livro? Tal como não existe o escritor ideal, também não há leitor ideal. As almas românticas poderão rever-se n’"As gotas de um beijo", mas não só. Almas feridas como as mulheres vítimas de maus tratos, mulheres e homens que se sentem perdidos após um divórcio… Não me enquadro em nenhum destes casos, mas devo dizer que foi uma leitura muito agradável. Enfim, esta obra é um grito de esperança, um conselho, um apelo à luta pela vida e felicidade. Este livro é um beijo e muito mais.

  • Patrícia
    2019-02-14 21:02

    Opinião do blogue Chaise Longue: http://girlinchaiselongue.blogspot.pt...Nasceu em Lisboa mas foi no Algarve, mais precisamente em Loulé, que encontrou uma nova casa. Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Algarve, trabalhou em jornalismo de imprensa, numa rádio e numa televisão online. Aos 18 integrou a Selecção Nacional de Trampolins e Desportos Acrobáticos, pelo Louletano Desportos Clube, tendo participado em várias competições internacionais. E desde criança que é apaixonada pela escrita. Hoje, Carina Rosa é técnica de Ginástica Acrobática e escritora. Intruso, o seu primeiro livro, foi publicado em 2012 e a ele segue-se este As Gotas de Um Beijo, publicado em Outubro do ano passado.Histórias como a deste livro não são aquelas que costumo ler, nem que me costumam chamar a atenção mas, por acasos do destino, existem sempre surpresas guardadas onde menos esperámos e, a Carina, tem sido uma delas pois mesmo contado histórias que não fazem o meu género, ela tem uma forma de cativar o leitor que é única, capaz de o prender às suas histórias e torná-las tão importantes para ele como para ela. Não impondo-se, mas sim, envolvendo o leitor com uma escrita fluída e comovente, cheia de sensibilidade e emoção que consegue tornar as histórias mais trágicas em verdadeiras pérolas sobre sentimentos. As Gotas de Um Beijo não é excepção. Apresentando uma história sobre o amor e a amizade numa idade madura, este livro fala-nos de segundas oportunidades, de esperança e do destino através de uma narrativa simples mas tocante, dramática e carinhosa, que nos envolve na vida de três seres humanos, perdidos na vida, de sonhos quebrados e que finalmente encontram uma luz inesperada. Tocando em temas pesados como a solidão após o divórcio, a traição ou a violência doméstica, a autora conta uma história sobre as várias facetas do amor, a forma como ele nasce, como ele cresce ou simplesmente irrompe sem pedir autorização. Passando pelas linhas directas do amor carnal para as linhas sinuosas da amizade que se transforma em algo mais, a história destas três pessoas toca-nos através das emoções que a autora impõe em cada uma das suas palavras.Infelizmente existem algumas incoerências que não deixam que esta seja uma narrativa perfeita. Por exemplo, a transformação dos sentimentos de Diana é demasiado repentina e merecia ser melhor explorada pois acaba por soar bastante superficial. Parece-me mesmo que esta alteração de sentimentos retira algo da narrativa e acaba por a colocar num patamar desconfortável principalmente graças às reacções exageradas das personagens às suas acções, personagens essas cuja relação até aí era encantadora e divertida. Outro ponto que me deixou de pé atrás foi o filho de Laura pois não consigo compreender como é que ele vivendo com os pais não se apercebia da situação mas os vizinhos sim.Já as personagens, tão emotivas e fortes quanto a narrativa, são o grande alicerce desta história mas, se tanto Diana como Laura me agradaram, o mesmo já não posso dizer de David. Enquanto dupla com qualquer uma das personagens femininas, David é encantador mas isto deve-se provavelmente às personalidades envolventes delas, duas mulheres de armas que nos dizem algo e que com personalidades totalmente diferentes conseguem conquistar-nos, marcar-nos e fazer nos interessar pelas suas histórias. David, sozinho, é uma personagem lamechas, contraditória, alguém que apenas tolerámos e que, confesso, me disse muito pouco.No geral, As Gotas de Um Beijo é um romance cheio de promessas. De muito mais e melhor, um romance que nos envolve, escrito por alguém que pode ir ainda mais longe.

  • Silvana (Por detrás das Palavras)
    2019-02-11 22:10

    Em primeiro lugar, quero agradecer à Carina a possibilidade que me deu de ler mais um trabalho dela (já tinha lido um outro trabalho como beta-reader). MUITO OBRIGADA, CARINA! As gotas de um beijo foi uma verdadeira avalanche de sentimentos. Sofri, sorri e fiquei irritada com as personagens. Houve momentos em que só sentia uma enorme vontade de entrar no livro e dar-lhes um grande abanão. Partindo de uma visão mais geral, quero destacar a fantástica escrita da Carina. É uma escrita cativante e capaz de deixar o leitor preso aos acontecimentos e cada uma das personagens que os propiciam. O conteúdo narrativo, nem sempre despertou em mim as emoções mais positivas, mas consigo perceber as qualidades que estão presentes. Este facto também não deve ser encardo como um aspecto negativo, muito pelo contrário. Esta experiência só vem mostrar que o livro não me deixou indiferente.Em relação ao enredo que marca este livro, posso dizer que está bem construído. Tem uma sequência lógica que nos faz sentir que tudo aquilo poderia ser real. Ao longo da leitura assistimos a passagens muito bonitas com diálogos profundos e marcados pela emoção.Senti que houve aspectos que não foram muito bem explorados e que me deixaram dúvidas, nomeadamente o filho de Laura, César. Este rapaz é descrito e apresentado de uma forma que me deixou muitos pontos de interrogação. No início do livro, a personalidade de César não ficou bem clara, assim como toda a sua posição perante o seu núcleo familiar. Apesar de ele não ocupar a posição central no livro acabou por assumir um papel importante na forma como as coisas evoluíram a partir de determinado momento. Foi essa mudança de atitude de César, do início para o final do livro, que não é muito coerente nem está bem delineada. David, Diana e Laura constituem o grande foco do livro. Constituem um bom triângulo amoroso, muito bem desenvolvido por parte da Carina. A autora conseguiu levar a indefinição de David ao limite deixando poucas certezas ao leitor sobre a forma como este triângulo se iria dissolver. David e a sua falta de assertividade deram-me cabo dos nervos. Este foi o personagem que me fez querer saltar para o livro mais vezes e dar-lhe uns valentes abanões para ver se ele se tornava mais decidido e mais confiante nos seus sentimentos e decisões. Laura consegui despertar em mim emoções contraditórias. Ao mesmo tempo que consegui gostar dela consegui, igualmente, causar-me indiferença. Não a considero uma personagem muito forte, porque a meu ver, faltou-lhe uma certa atitude em determinadas situações.Deixei para o fim a personagem que mais gostei. Diana cativou-me logo desde o início. Uma personagem com "boa onda", com uma energia muito positiva. Diana oferece ao livro emoções muito bonitas e consegue atingir o coração dos leitores.O final deixou-me.... Pois, não vou dizer porque facilmente vos deixaria antever o que se passa naquelas páginas. Ainda hoje não consigo lidar muito bem com aquilo que o final despertou em mim. Penso que, só lendo, é que vocês iriam perceber aquilo que as últimas páginas escritas pela Carina me provocaram. Tenho a certeza que se lerem irão deixar-se envolver de tal forma na história que sentirão estes personagens como alguém real que invade o vosso espaço imaginário.

  • Jaqueline Miguel
    2019-02-06 16:10

    Já devia esta opinião há muito tempo. Devia-a aos leitores do blogue, à autora e a mim mesma. Li o livro numa maratona o ano passado e desde então não tenho tido tempo para me sentar e escrever o que achei do livro (sim, porque isso requer atenção e cuidado). Em primeiro lugar é importante dizer que este livro foi-me enviado pela própria autora e que tem uma dedicatória. Adoro ter livros com autógrafos e dedicatórias porque os torna ainda mais especiais para mim. Por esse motivo devo um agradecimento especial à autora pelo tempo despendido a escrever para mim com tanto carinho e pela cedência do livro. Peço imensas desculpas pela demora. A Carina Rosa é uma autora portuguesa relativamente recente, penso que o seu primeiro livro publicado é de 2012, e demonstra possuir o dom da palavra. Deixou-me definitivamente com água na boca para ler mais livros dela. Por isso mesmo, já tenho O Intruso em lista de espera e A Sombra de um Passado na minha wishlist. Já ouvi dizer grandes coisas sobre este último livro e, pelo que sei, a autora tem revelado uma melhoria notória de livro para livro. Espero poder ler mais livros dela e poder constatar o mesmo por mim própria. Então, passando finalmente ao livro, a narração encontra-se na terceira pessoa e o narrador é observador de focalização interna, ou seja, sabe apenas o que “vê” através do olhar da personagem que representa. As personagens que nos narram a história são o David, claramente o protagonista, Diana, Laura e Rui. David é, tal como nos é apresentado, um homem solitário e pacato. Trabalha num stand, é divorciado e deseja do fundo do seu ser voltar a sentir o amor. É então que conhece Laura e se perde de amores por ela. A sua amiga de longa data, Diana, é uma figura sempre presente e o apoio que ele precisa nas alturas de maior aperto. Diana é uma mulher recém-divorciada e com uma paixão secreta pelo amigo David. Ele é o seu porto de abrigo assim como ela é o dele. Laura é uma mulher atraente, com uma vida problemática e que precisa desesperadamente de ajuda para voltar a viver e a ser feliz. David faz isso por ela e juntos têm vários problemas pela frente. Penso que este livro peca pela sua celeridade a nível dos acontecimentos no geral e a nível do relacionamento/triângulo amoroso. De resto gostei bastante da escrita, dos diálogos e narrativas, e da base sólida das personagens. Faltou um pouco de carisma ao David e à Laura para que eu gostasse deles o suficiente para ser um livro perfeito. Apesar disso dou os meus parabéns à autora por ter conseguido conquistar-me. Recomendo que leiam este livro se forem fãs de leituras românticas e leves, mas com uma certa carga emocional e ambiente, por vezes, carregado de emoções contraditórias.

  • Patríca Torres
    2019-02-11 15:55

    Eu já li o livro há alguns meses e esta opinião também já deveria ter sido escrita há muito tempo, mas além de uma preguiça dominadora, também tive de deixar um pequeno tempo passar antes de falar sobre o livro, por me ter recordado algumas coisas pessoais. Bem, conclusão, o tempo transformou-se em meses…Passando ao livro, o que me cativou nele e me fez desejar lê-lo, além de algumas críticas que tinha lido, foi a capa e o título. Eu sei que não se deve julgar o livro pela capa, mas a capa ajuda muito um livro a vender e eu gostei desta. A Carina Rosa também escolheu um título bom e romântico que, a meu ver, me pareceu uma metáfora em relação à história: Gotas em sinónimo de lágrimas e beijo em sinal de amor, ou seja, as lágrimas que há por trás de um amor.A sinopse dá-nos uma pequena ideia do que nos fala o livro, uma mulher misteriosa aparece, um homem divorciado apaixona-se para ela e reage como um adolescente que vê a melhor amiga como uma irmã e, entre acontecimentos, fica na dúvida se afinal não gosta dela como algo mais. Além disso, a mulher misteriosa também não tem uma vida fácil e ainda complica mais as coisas.A história é simples e ao mesmo tempo complicada. Simples porque nos fala de coisas que podem realmente acontecer connosco ou com alguém que nos é conhecido. Complicada, porque a vida é complicada e já que nos fala da vida de três pessoas, não poderia deixar de ser complicada. A autora criou, no fundo, um triângulo amoroso, em que vemos David divido entre os seus sentimentos fortes por Laura (a mulher misteriosa) e Diana (a sua melhor amiga). A sinopse quase faz parecer que Diana é a vilã da história, mas no fundo, não há bons nem maus, há pessoas com diferentes personalidades e, na minha opinião, Diana é sem dúvida a que tem a personalidade mais forte. David é um homem que não sabe muito bem o que quer e Laura uma mulher atormentada por segredos com origem na sua vida privada.No entanto, todos estes aspetos cativaram-me, porque tornou ainda mais real a história. A história de amor que se desenvolve entre Laura e David é bonita, cheia de contratempos, mas com momentos belos que nos faz sonhar. Entretanto, a de Diana faz-nos ver que se queremos algo temos de lutar por isso, mas não precisamos de ser más pessoas e se gostamos verdadeiramente de alguém devemos também deixá-lo ser feliz.O livro toca ainda no tema da violência doméstica e, foi isso que me tocou mais, porque a autora conseguiu mostrá-lo muito bem neste livro. A única coisa que não gostei no livro foi a imensidão de flashbacks. Por vezes é bom usá-los, mas quando se inicia a descrição de um acontecimento o melhor e mais simples é relatá-lo até ao fim e não ir contando o resto em flashbacks nos pensamentos dos personagens, pelo menos foi isso que desejei neste livro, porque a certa altura me sentia confusa em relação ao tempo que se tinha passado entre uma cena e a outra.De resto, gostei do livro e espero no futuro vir a conseguir ler mais da autora.Opinião em: http://cantarsentimentos.blogspot.pt/...

  • Mónica Santos
    2019-01-27 17:01

    Este não é um tipo de livro que eu tenha por costume ler, sempre me afastei um pouco deste tipo de leitura, mas foi uma boa surpresa. Nunca li nada da autora Carina Rosa e fiquei com curiosidade para ler mais dela.Este livro conta a história de David e dos seus 2 amores, Laura e Diana.Laura é uma mulher ruiva que chama a atenção dele desde o primeiro dia e, Diana é a sua amiga de infância que se torna algo mais.David é um homem que tem filhos, mas infelizmente nunca sabemos nada deles, parece ser um pai ausente. A relação dele com a Diana é um pouco confusa, os sentimentos que existem entre eles são mesmo muitos. Dei por vezes a perguntar-me como é que não notaram nada antes. E para o meu gosto achei ele muito lamechas para um homem daquela idade e com dúvidas a mais.Gostei muito da história de Laura, achei que ela era uma daquelas mulheres fortes que nunca sabe que o é.A violência doméstica é sempre um tema muito delicado, e a Laura de certa forma arranja coragem para voltar a amar foi muito grande. O começo do amor entre ela e David é uma história bonita e envolvente que nos deixa com um sorriso na cara.Em relação a Diana, por vezes perguntava-me como é que ela naquele ano não tinha reparado no que sentia pelo David mais cedo. Mas gostei muito dela, só gostava que ela tivesse lutado um pouco mais por ele no início. No geral gostei de ler o livro, é uma leitura leve e agradável. Muito obrigado pelo giveway Carina Rosa, gostei muito.

  • Joana
    2019-02-20 17:10

    Decidi ler um livro de uma autora portuguesa pois até agora nunca o tinha feito, e que grande aposta que fiz. Desde a primeira linha que li que me agarrei por completo à história (culpa minha por ser uma eterna romântica! *.* mas quem não é?)Uma leitura cativante e envolvente, que nos leva para um mundo com problemas bem reais, seja com os divórcio, a traição, a violência doméstica e o consequente (re)viver da situação e o medo de denunciar e fugir daquele mundo, o amar em segredo o(a) melhor amigo(a) e guardá-lo até ao último segundo. Mas o que me impressionou foi o facto de David puder amar tão intensamente e de forma diferente, contudo, não gostei propriamente do momento de Natal com a melhor amiga Diana, mas que faz sentido na história ao ponto de se verem resolvidos todos os sentimentos passados/presentes.Um aspeto que também gostei foi o facto da reconciliação entre César e Laura, mãe e filho, que se foram perdendo num casamento mal vivido e que com a verdade aproximou-os.Para os eternos românticos (e para quem não é), aconselho a leitura de "As Gotas de um Beijo", uma história real e que nos prende da 1ª à última palavra.

  • Joana Almeida
    2019-02-11 14:02

    A autora enviou-me este livro depois de o ter ganho num giveaway aqui no goodreads, agradeço imenso ter tido a oportunidade de o ler :) Este é um livro para românticos, principamente para quem gosta de um bom triângulo amoroso. Fala-nos da história de David, de Diana e de Laura. David conhece Laura há mais tempo, são amigos de longa data, mas quando conhece Laura, sente-se imediatamente arrebatado por ela. A seu momento ele vai se sentir dividido pelo o que sente pelas duas personagens. A leitura deste livro é leve, então acaba por ser bom para ler numa tarde bastante descontraída, na praia, por exemplo. Os aspectos em que a minha atenção mais se focou foram nas descrições (belas, românticas e suaves) e nos diálogos entre as personagens que achei muito bem contruídos. Gostaria de ter visto mais profundidade nas personagens e nos sentimentos delas, o David era algo superficial na qualidade de homem que se sente profundamente dividido entre duas mulheres, mas penso que também é importante a autora não se ter focado tanto nisso, provavelmente tornaria o livro pesado. É um livro para sorrir!

  • Vanessa Montês
    2019-02-06 18:17

    Daria mais uma nota entre o 3,5 e o 4, não um 4 completo.(...)A escrita da autora é uniforme, sendo fluída e fácil de acompanhar, mas que peca pela descrição dos sentimentos entre as três personagens. No final acabei por compreender o porquê da decisão de David, mas foi algo que chegou a ser confuso pela descrição dos sentimentos deste tanto por Laura como por Diana. Apesar disso foi uma história de que gostei, que me prendeu e foi um livro que li num ápice, o que me surpreendeu, pois a primeira opinião que havia lido do livro não abonava a seu favor (embora pelo que vi uns tempos depois, esta era a única que não abonava a seu favor, sendo as seguintes muito mais positivas).Um livro com assuntos fortes e controversos, mas escrito de uma forma fluída que nos permite lê-lo de forma rápida. Aconselho!Opinião completa em http://blocodedevaneios.blogspot.pt/2...

  • Catia Mogo
    2019-01-28 16:16

    Já o li há algum tempo, mas ficou a faltar deixar por aqui a minha opinião.É daqueles livros de ler de um trago só, de tanto que apetece saber o que lá vem. E só por isso a Carina merece os meus parabéns! Conquistar os leitores e levá-los até ao fim dá muito trabalho e não é tarefa para qualquer um. Em relação ao 1.º livro publicado pela autora há um crescimento enorme na forma de escrever, na construção das personagens e até no tema, parecendo-me este muito mais maduro do que o primeiro.A história em si, o drama, os amores cruzados, têm muito interesse e só pecam por não me convencer na história dos melhores-amigos-irmãos-que-nunca-se-imaginaram-como-casal. De resto, é a prova de que a Carina tem uma carreira de escritora pela frente e com futuro, se assim o quiser!Espero ler mais obras desta autora e que me continuem a surpreender a cada página!Parabéns!

  • Adeselna
    2019-01-20 20:02

    Mais em: http://illusionarypleasure.blogspot.p...As gotas de um beijo é uma narrativa que se centra nas personagens, desenrolando a história focado na acção das personagens, nas suas escolhas e dúvidas. David e Laura são as personagens principais, aquela por quem a história gravita à volta e Diana faz apenas parte de um triângulo amoroso. O tema da violência doméstica dá alguma profundidade, embora que ainda algo superficial ao romance. Sofremos a violência através dos olhos da personagem e como românticas, queremos, tal como muitas mulheres na vida real, que estas encontrem o amor verdadeiro e sigam o seu rumo, fazendo com que a violência seja algo do passado e tornando o amor em algo saudável. Afinal isto é uma história de amor e as histórias de amor têm de ter sempre a bonança depois da tempestade.