Read Crer ou Não Crer: uma conversa sem rodeios entre um historiador ateu e um padre católico by Fábio de Melo Leandro Karnal Mario Sergio Cortella Online

crer-ou-no-crer-uma-conversa-sem-rodeios-entre-um-historiador-ateu-e-um-padre-catlico

Uma discussão imperdível.O que pode dizer um homem que fez o voto de se dedicar a Deus a outro que está plenamente convencido de Deus não existe? O que pode ouvir um crente de um ateu? O que um ateu pode aprender? São questões assim que guiaram o encontro entre o padre Fábio de Melo e o historiador Leandro Karnal e resultaram neste livro. Um debate rico e respeitoso entreUma discussão imperdível.O que pode dizer um homem que fez o voto de se dedicar a Deus a outro que está plenamente convencido de Deus não existe? O que pode ouvir um crente de um ateu? O que um ateu pode aprender? São questões assim que guiaram o encontro entre o padre Fábio de Melo e o historiador Leandro Karnal e resultaram neste livro. Um debate rico e respeitoso entre um cético e um católico que oferece uma referência importante aos brasileiros crentes e não crentes. Com coragem para provocar um ao outro e humildade para aceitar os argumentos, os autores discutiram pontos fundamentais, como se o mundo é melhor ou pior sem Deus e se a religião ajuda ou atrapalha. Questionaram o quanto a fé faz falta e discutiram as esperanças, os medos e a morte no horizonte de quem crê e quem não crê. Crer ou não crer é o resultado de muitas horas de conversa entre um dos padres mais amados do país com um dos mais populares historiadores. Uma obra que irá agradar e enriquecer milhões de leitores....

Title : Crer ou Não Crer: uma conversa sem rodeios entre um historiador ateu e um padre católico
Author :
Rating :
ISBN : 9788542211313
Format Type : Paperback
Number of Pages : 192 Pages
Status : Available For Download
Last checked : 21 Minutes ago!

Crer ou Não Crer: uma conversa sem rodeios entre um historiador ateu e um padre católico Reviews

  • Breno Ferreira
    2019-01-17 17:05

    Excelente debate entre dois grandes estudiosos. Debate. Não uma discussão. Algo que, muitas vezes, não sabemos fazer hoje em dia, principalmente nas redes sociais.No livro, nenhum dos dois tenta "lacrar", como é comum ver hoje no Facebook ou Twitter as pessoas tentarem fazer para ganhar a discussão ou simplesmente se vangloriar dos muitos "likes" que ganhou. Ao contrário, é possível ler um debate honesto, onde um tenta entender a maneira de pensar e ver o mundo do outro, apesar de em certos momentos parecer que ambos "tem um pé mais lá do que cá". Padre Fábio as vezes soa um católico "diferentão", não muito adepto de todas as tradições católicas, e Karnal parece, como ele mesmo diz no livro que já foi chamado, de um ateu "fake". Mas só parece, eu acho.Eu como cético (não ateu convicto), achei bom como o livro me deu a oportunidade de entender como um religioso usa sua fé para diminuir sua angústia existencial. Algo que acredito que é comum a todos os seres humanos, e que os descrentes têm somente uma estratégia diferente de encarar essa aflição humana. Mas no fim, a ansiedade de refletir sobre a condição e propósito é parecida. Muda somente a forma de lidar com o problema.Crer ou não crer é uma ótima leitura, para os crentes e descrentes. Pode-se aprender muito com o livro. Tanto a ser um descrente menos cínico e averso à opiniões diferentes, e talvez a ser um crente mais consciente de que fé cega e radical mais atrapalha do que ajuda. Também é uma boa oportunidade de apreciar um verdadeiro debate, e não um embate para ver quem ganha.

  • Milena
    2019-01-15 13:14

    Gostei muito do debate muito respeitoso entre duas figuras que discordam totalmente em relação a crença. Tive uma grata surpresa ao conhecer o Pe. Fábio (só o conhecia por suas capas de galã em memes e livros), por sua humildade e gentileza e conhecimento filosófico; típico cara que, acredito eu, não deve ser muito bem visto pela Igreja. Já o Karnal foi muito católico no passado e conhece intimamente todos os rituais da igreja; conseguiu provocar boas reflexões.Gostei e recomendo, principalmente pra quem é religioso.

  • Mari
    2018-12-30 14:58

    Apesar de estar lendo 4 livros em paralelo, este livro tinha uma proposta muito legal (uma conversa entre um ateu e padre? Não tem como não ser interessante) e tive que adicioná-lo como a minha quinta leitura. Acabei terminando-o em 3 dias.Confesso que tinha preconceito contra padre cantores, pois não parecem que são sérios. Mas pelo padre Fábio de Melo ainda tinha uma simpatia, por causa dos Snapchats dele (sério, são divertidos demais). Esse preconceito (pelo menos com o padre Fábio de Melo) diminuiu graças à esta leitura.Já tinha visto alguns vídeos do Karnal e este foi o primeiro livro. Ele é simplesmente genial!Recomendo para os religiosos e ateus. A ideia do livro não é converter ninguém, mas entender o que o outro lado pensa e respeitar.--Leandro Karnal: "Você procura a consolação de Deus ou o Deus da consolação?"Padre Fábio:Não me deseje mais secura espiritual do que já tenho, nobre ateu"---Padre Fábio: "Nunca é muito repetir meu carinho: A quem não tem Deus, que tenha, pelo menos, Aristóteles!"Leandro Karnal: "Amém!"

  • Raffael
    2019-01-19 20:56

    Muito boa conversa, com respeito mutuo entre um Ateu e um Católico. Ambos homens com uma enormidade de conhecimentos, integridade e humildade, para se respeitarem. Bom livro que mostra que nem todo Ateu é ignorante e deve sim ser respeitado.

  • José Rogério
    2018-12-26 19:12

    Adorei a leitura, o assunto é apaixonante e tanto o padre Fábio quanto o Karnal são especialistas em estimular que busquemos resposta para um assunto tão polêmico: CRER ou não CRER. Debate maduro entre os protagonistas que tem profundo conhecimento sobre o assunto.

  • Phellippe Pinheiro
    2019-01-01 20:05

    O que mais falta no ser humano moderno tem nesse livro: debate, onde os dois lados sabem do que estão falando, respeitam a opinião do outro e crescem com os pensamentos diferentes dos deles.

  • Lina Echavarria
    2019-01-09 17:20

    Para mim foi um debate muito respeitoso, um livro agradável, fácil de ler, mais acho que nenhum dos dois defendeu firmemente suas ideais e pensamentos. Faltou firmeza nos argumentos do Padre e profundidade nos argumentos do Karnal.